FOTO CAPA

FALTA A REFERÊNCIA

Postado às 22h00 deste domingo, 20 de julho de 2014.
O Santos não sabe o que é estar no G-4 do Campeonato Brasileiro desde a 31a. rodada de 2010. E tinha tudo para virar vice-líder, após os empates de SCCP e Sport, além da derrota do São Paulo. Porém, o alvinegro perdeu a oportunidade ao ser derrotado para o Fluminense por 1 a 0, neste domingo (20), no estádio Raulino de Oliveira. Com o resultado, o time da Vila Belmiro caiu para a nona colocação. A diferença entre o segundo e o décimo lugar são de apenas três pontos.

O jogo começou com o time de Oswaldo de Oliveira oferecendo a bola aos cariocas e explorando o contra-ataque. Mas, infelizmente para a torcida santista, a ligação quando o Santos imprimia velocidade, não era feito com eficiência. O Fluminense também deu mostras que não era tão forte para o alvinegro respeitar tanto.

No segundo tempo, o panorama não mudou até o gol do Fluminense. Mas aos 17 minutos após um chutão do zagueiro Gum, David Braz perdeu duas vezes de cabeça para Samuel (Oswaldo de Oliveira reclamou na entrevista coletiva que o defensor santista sofreu falta), e a bola sobrou para o talentoso Conca que acertou um belo chute e marcou o único gol do jogo.

O Santos teve algumas oportunidades de igualar o marcador. Em uma delas, o defensor Henrique salvou em cima de linha. 

Apesar de precoce, percebo que Oswaldo conseguiu encaixar a defesa. David Braz e Bruno Uvini não são  unanimidades como zagueiros, muito longe disso, mas a proteção que o treinador santista deu a retaguarda dá sinais de que encaixou, tanto que o clube levou apenas 6 gols em 11 rodadas. Mas para não dizer que não falei das flores, o meio-campista Lucas Lima que fez um ótimo segundo-tempo está sobrecarregado e o ataque é o "calcanhar de aquiles", após o estadual.

Acredito que o Santos necessita de uma referência no time, que hoje não tem. Se conseguir contratar essa peça é sim candidato a uma vaga a Libertadores da América. Se não conseguir é uma incógnita, um ponto de interrogação. Pode ir do céu ao inferno, em pouco tempo.

Posso estar sendo exagerado, mas observo que a equipe não tem personalidade suficiente para conquistar um número significativo de vitórias, principalmente nos jogos fora de casa, e isso, que difere um time comum de um campeão. Os últimos times que conquistaram o Brasileirão foram sempre equipes campeãs em vitórias como visitante.

Robinho é caro? Sim, isso é irrefutável, porém com ele na equipe significa um time mais encorpado, cascudo e que pode der o retorno com uma classificação a maior competição do continente e parte dessas despesas diminuídas em um patrocínio mais forte para a próxima temporada.

Sábado (26), o Peixe busca recuperação e enfrenta a retranca do eficiente Chapecoense que venceu o São Paulo dentro do Morumbi, às 18h30, no estádio da Vila Belmiro. 

Thiago Ribeiro e Leandro Damião podem ser as novidades, a princípio, no banco de reservas. Ambos devem participar de um jogo-treino na próxima quarta-feira (23), no CT Rei Pelé, onde o comandante técnico fará as avaliações se ambos retornarão ou não a figurar entre os relacionados. 

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 0 SANTOS
Local: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data/Horário: 20/7/2014 – às 18h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Público e Renda: 3.750 pagantes (4.789 presentes). Renda: R$ 52.480,00
Cartões Amarelos: Henrique (Fluminense) e David Braz (Santos)
GOL: Conca (16'/2ºT)
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Henrique e Chiquinho; Jean, Cícero, Conca e Wagner (Valencia 33/2ºT); Rafael Sobis (Kennedy 17/2ºT). Téc: Cristóvão Borges.
SANTOS: Aranha; Cicinho, David Braz, Bruno Uvini e Mena; Arouca, Alison, Geuvânio (Jorge Eduardo intervalo), Lucas Lima e Rildo (Diego Cardoso 22/2ºT); Gabriel. Téc: Osvaldo de Oliveira.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: Sem culpa no único gol da partida. Espalmou uma falta de Cícero para frente quando o ideal seria para o lado, mas o chute foi forte - 5,5
Cicinho: Errou 10 passes durante o jogo. Foi absurdamente irritante seus cruzamentos e sua performance - 4,0 
David Braz: Perdeu as duas bolas no alto para Samuel no lance do gol. Se perde em algumas oportunidades ao se mandar para frente e querer armar o time - 5,0
Bruno Uvini: Bem colocado, antecipou em alguns lances, porém se perdeu em duas saídas de bola - 5,5
Mena: A Copa do Mundo lhe fez muito bem. Parece que voltou com mais confiança. Fez um segundo tempo muito bom, inclusive no apoio, o que não é muito comum - 6,5
Arouca: Marcou como um leão ao lado de Alison. Não conseguiu ser o homem da primeira bola no contra-ataque. Perdeu a bola do jogo no fim da partida - 6,0
Alison: A marcação forte de sempre, mas não teve a mesma eficácia do clássico contra o Palmeiras - 5,5
Geuvânio: Não foi bem pelo lado direito do ataque. Foi substituído no intervalo - 4,5
(Jorge Eduardo): Entrou no intervalo e estava mais preocupado em marcar o lateral Chiquinho. Quase empatou a partida em lance que Henrique salvou em cima da linha - 5,5
Lucas Lima: O melhor do Santos na partida. No primeiro tempo teve poucas oportunidades de armar o time. Na etapa complementar, deu assistências e distribuiu o jogo. Longe de ser um Giovanni, um Pita, mas extremamente útil no esquema tático. Precisava ter melhor finalização - 7,0
Rildo: Todas as vezes que começou de titular, não produz tanto quando entra no decorrer da partida - 5,0
(Diego Cardoso): Jogou 25 minutos, porém foi tímido na partida -5,0  
Gabriel: Ficou correndo da direita para a esquerda em busca da bola. Sacrificado no esquema, principalmente antes do gol - 5,5
Téc: Osvaldo de Oliveira: Encaixou a defesa e está de parabéns. Precisa arrumar uma forma do meio funcionar e de a bola chegar no ataque. Respeitou demais o Fluminense antes de levar o gol - 6,0


Robinho pode jogar seis meses no Brasil

O dirigente do Milan (ITA), Adriano Galliani afirmou em entrevista ao diário "As" da Espanha que nesta segunda-feira (21), irá se reunir com o atacante Robinho e que o jogador deverá atuar no Brasil até dezembro e depois ir para o Orlando City, para disputar a MLS (Major League Soccer) em 2015.

O Santos tem interesse em ter o "Rei das Pedaladas" no "modo degustação", ou seja, por seis meses apenas e por empréstimo. Flamengo e Atlético/MG também desejam o atacante.
"Vamos conversar com o Robinho e com o seu agente sobre o futuro do jogador nesta segunda-feira. Vamos ver se podemos fazer algo parecido como fizemos com o Kaká. Uma passagem no Brasil até dezembro e depois, no fim do ano, ir para o Orlando (EUA). As diferenças econômicas são consideráveis" disse o vice-presidente do Milan ao periódico espanhol.
Antes que o torcedor santista se empolgue de forma antecipada, Robinho recebe bom salário na Itália e como tem contrato com o Milan, não vai querer receber menos no Brasil. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

                                      http://www.strutura.com.br



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by