FOTO CAPA

DEFESA QUE PREOCUPA

Postado às 21h50 deste domingo, 16 de março de 2014.
O ataque do Santos não decepcionou o seu torcedor e voltou a marcar muitos gols em uma partida, mas em compensação a defesa bastante desfalcada e desentrosada, comprometeu. Resultado, Rio Claro e Santos empataram em 3 a 3 e isso custou a liderança do Campeonato Paulista, pois o Peixe pulou para a 33 pontos e o Palmeiras que venceu a Ponte no sábado, tem 35. Ambos se enfrentam na última rodada, semana que vem e vale a liderança da fase de classificação.

Quem pensa que o time de Oswaldo de Oliveira não fez uma grande partida, engana-se. Mesmo com os quatro desfalques (Aranha e Mena contundidos, além de Neto e Thiago Ribeiro suspensos), o time santista se impôs e abriu o marcador com Geuvânio. Mas o desastre aéreo da defensiva alvinegra começou ainda no primeiro tempo, quando após escanteio o zagueiro Renan marcaria o primeiro dos seus dois gols, exatamente da mesma forma.

No segundo tempo, os times voltaram com o mesmo apetite ofensivo. Gabriel aumentou para o Peixe, mas o Rio Claro que já havia marcado cinco gols no empate com o São Bernardo (5 a 5), três na derrota para o São Paulo (6 a 3), e era previsível que o jogo seria de muitos gols, já que o Peixe tem o melhor ataque do torneio, o que se confirmou. 

O Santos com David Braz, que não atuava como titular da equipe há 18 meses, e o defensor praticamente não jogou pela Vitória/BA na temporada passada estava visivelmente sem ritmo de jogo, e obrigou o treinador Oswaldo Oliveira a colocar Alison, no segundo tempo, pra proteger a cabeça da área, mas ainda assim não foi o suficiente. Novo gol do Rio Claro na bola aérea e a virada do time do interior, após uma cobrança de lateral, pasmem.

Há pouco menos de 20 minutos do fim, Cícero voltou a empatar a partida e colocou números finais.

A principal lição que fica desse jogo é que se do meio pra frente o Peixe tem um time muito talentoso que marca muitos gols, a defesa, principalmente as opções a disposição do treinador, deixa a desejar. Desde Cicinho que é um dos melhores laterais no apoio, mas peca na marcação e até o miolo de defensores. Se com o titular Neto, que não é nenhum Ramos Delgado (zagueiro argentino extremamente clássico dos anos 60 e 70) e tampouco um Alex (zagueiro campeão de 2002), já é difícil ter o setor equilibrado, sem ele, fica muito pior. 

As contusões de Gustavo Henrique e Edu Dracena, além da ausência de uma peça de reposição a altura em um campeonato que uma partida ruim pode decidir tudo (quartas de final e semifinal será decidido em apenas um jogo), pode custar caro.

No domingo que vem (23), na Vila Belmiro contra o Palmeiras, uma vitória simples dá novamente a liderança da fase de classificação ao time santista. Um empate basta ao verdão para começar a fase final com todas as vantagens.  


FICHA TÉCNICA:
RIO CLARO 3X3 SANTOS
Estádio: Augusto Schimidt
Data/hora: 16/3/2014 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Renda/público: R$ 247.780,00 / 8.757
Cartões amarelos: Nando Carandina, Robson (RCL); Cicinho, David Braz, Stéfano Yuri (SAN)
GOLS: 21'/1ºT, Geuvânio (0-1); 42'/1ºT, Renan Diniz (1-1); 6'/2ºT, Gabriel (1-2); 24'/2ºT Renan Diniz (2-2); 26'/2ºT Léo Costa (3-2); 29'/2ºT Cícero (3-3)
RIO CLARO: Cléber; Carlinhos, Marllon, Renan Diniz e Henrique; Nando Carandina, Patrik Silva, Léo Costa e Rafel Costa; Robson (Wendell, 19'/1ºT) (Alex Afonso, 18'/2ºT) e André Luiz; TEC: Fajel Júnior
SANTOS: Vladimir; Cicinho, David Braz, Jubal e Emerson; Arouca, Cícero e Gabriel (Alison, 23'/2ºT); Rildo (Diego Cardoso, 39'/2ºT), Geuvânio e Damião (Stéfano Yuri, 31'/2ºT); TEC: Oswaldo de Oliveira

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 

Vladimir: Sem ritmo, não saiu nos cruzamentos de dois gols do Rio Claro. Também não é menos verdade que evitou outros gols com algumas boas defesas - 5,0
Cicinho: No apoio, muito bem, como de costume (é um dos melhores do país pra atacar). Já pra marcar, deixou um corredor - 5,0
David Braz: Não tem futebol pra ser titular do Santos. Falhou no segundo gol - 4,5
Jubal: Desentrosado com David Braz, teve a sua atuação comprometida pela má performance do companheiro - 5,5
Emerson: A cada dia prova que merece ser titular da lateral-esquerda do Santos - 6,5
Arouca: Vinha bem, aparecia no ataque, até que Cicinho levou cartão amarelo e o volante teve que guardar posição para a cobertura. - 6,5
Cícero: Sumido até marcar o gol do empate. - 5,5
Gabriel: Voltou a marcar gol. Dá muitas opções ao ataque. - 6,5
(Alison): Entrou para proteger a defesa, mas a casa já tava "arrombada". - 6,0
Rildo: Tem um defeito gritante não sabe finalizar. Deu ótimas assistências no ataque. - 6,5
(Diego Cardoso): Entrou com personalidade. Apesar de pouco tempo, colocou fogo no jogo. - 6,5
Geuvânio: O melhor do Santos na partida. Fez gol e foi a principal referência santista. - 7,0
Leandro Damião: Apesar de não ter feito gol, depois que saiu, o ataque do Santos caiu de rendimento. - 6,5
(Stéfano Yuri): Quase não foi acionado no ataque. - 6,0 
TEC: Oswaldo de Oliveira: Armou o time da melhor maneira, mas teve o trabalho prejudicado pelas falhas individuais da defesa - 6,0

FRASE DA SEMANA:
"O SANTOS AS VEZES ME DECEPCIONA, O SCCP JAMAIS"

Promoção continua - Ganhe uma camisa oficial do SANTOS

O responsável pelo Blog do ADEMIR QUINTINO fez aniversário no último dia 26, mas quem ganha o presente é você.

Para concorrer a uma camisa amarela oficial do Santos, basta deixar o palpite (apenas um palpite e valerá apenas o primeiro) para SANTOS X PALMEIRAS nos comentários do Blog (qualquer post entre os dias 11 e 22 de março). A partida acontece no Estádio da Vila Belmiro, no próximo dia 23.

Atenção, serão aceitos apenas comentários no blog. Se o fizer no Facebook, Twitter ou Instagram eles não serão válidos para a promoção. Os acertadores concorrerão a camisa (se tiver mais de um, o vencedor da promoção será conhecido através de sorteio que será realizado um dia após o clássico).

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by