FOTO CAPA

FUTEBOL-PREGUIÇA

Postado a 01h40 desta quinta-feira, 23 de maio de 2013

Um jogo sofrível tecnicamente. Um verdadeiro show de horrores. Essas duas frases podem resumir a apresentação santista que garantiu a classificação do alvinegro a terceira fase da Copa do Brasil/2013. O Santos ficou no 0 a 0 com o Joinville/SC, no estádio da Vila Belmiro, e como havia vencido a primeira partida em Santa Catarina, avançou na competição nacional, onde foi Campeão em 2010 e agora vai enfrentar o CRAC de Catalão, cidade do interior de Goiás. As datas dos duelos ainda serão confirmadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A apresentação da equipe de Muricy Ramalho foi vergonhosa, medonha. Mesmo jogando em casa, o atual vice-campeão paulista finalizou apenas uma vez nos 45 minutos iniciais. A situação só não foi pior porque o goleiro Rafael, que vive um grande momento, fez uma defesa sensacional aos 26 minutos, em um chute de Liguera, no ângulo superior direito.

Na volta do intervalo, perguntamos ao treinador santista, o que ele havia recomendado aos seus comandados para o segunda tempo. O mesmo limitou-se a dizer: 
Precisamos jogar mais. Nós não jogamos” sentenciou Muricy Ramalho.
No segundo-tempo, o panorama foi praticamente o mesmo, e o resultado não poderia ser outro, se não a igualdade sem gols. As vaias foram perfeitamente audíveis e justas aos jogadores santistas pelo espetáculo sem nível que apresentaram.

Atrevo-me a profetizar que da maneira que o Santos vem se comportando há algum tempo em campo, e se a venda de Neymar for efetivamente concretizada nesta janela de transferência para a Europa, o Glorioso da Vila não será apenas um coadjuvante no Campeonato Brasileiro que está por iniciar, mas sim, vai ficar abaixo das posições intermediárias.

Faixa com protesto pacífico retirada minutos após ser estendida. (Créditos da foto: Ademir Quintino)
Ou aqueles que estão no poder do Santos tomam providências para ontem (Um Conselheiro chegou a protestar e estendeu uma faixa, previamente avisada à PM por meio de protocolo como determina o estatuto do torcedor e que foi retirada minutos após, ainda antes do início da partida, com os dizeres- “Membros do Comitê de Gestão, renunciem”), contratando jogadores com qualidade, se desfazendo de algumas “porcarias” de qualidade técnica duvidosa que tem no elenco, rever a relação custo-benefício com a comissão técnica, ou temo pelo pior ao clube que encantou o país em 2010, ganhou a América em 2011 e de lá para cá se perdeu, inclusive seu DNA ofensivo que desapareceu e vai se arrastando como apenas mero participante nas competições.

Sobre Neymar, a joia não quis comentar sobre a sua possível saída, mas o goleiro Ivan do JEC, confidenciou ao fim da partida, que o camisa 11 do Santos, lhe disse que está de malas prontas:
"Eu disse que sou muito fã dele e pedi para que ficasse, mas ele falou que não dá mais. Não vai ficar" confidenciou o arqueiro catarinense.
Já o treinador do Santos, Muricy Ramalho, afirmou na entrevista coletiva, após o fim da partida, que sonha em ver um ataque com o melhor jogador do Mundo e o melhor das Américas: 
"Queria ver o Neymar com o Messi (no Barcelona/ESP). Imaginou? E tem Xavi e Iniesta também. Iria ver clássico espanhol toda a semana" soltou essa, o comandante técnico alvinegro.
Domingo, às 16 horas em Brasília, começa o Campeonato Brasileiro para o clube praiano contra o Flamengo/RJ (sem a estréia do novo uniforme, que ficou para 1 de Junho contra o Grêmio/RS, na Vila Belmiro).

FICHA TÉCNICA 
SANTOS 0 X 0 JOINVILLE
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP) 
Data: 22 de maio de 2012, quarta-feira 
Horário: 22 horas (horário de Brasília) 
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA) 
Renda: R$ 142.200,00 
Público: 4.758 pagantes 
Cartões amarelos: Renê Júnior e Durval (Santos); Martín Ligüera e Rafael (Joinville)
SANTOS: Rafael; Bruno Peres (Alan Santos), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Felipe Anderson (Patito Rodriguez); Neymar e Henrique (Miralles) 
Técnico: Muricy Ramalho
JOINVILLE: Ivan; Carlos Alberto, Sandro, Rafael e Rafinha; Augusto Recife, Marcus Vinícius, Artur Maia, Marcelo Costa e Martín Ligüera (Matheus Carvalho); Lima (Ronaldo) 
Técnico: Arturzinho

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 

Rafael: Melhor goleiro do país na atualidade – 7,5 
Bruno Peres: Não atacou, não defendeu. Saiu lesionado- 5,0 
(Alan Santos): Limitou-se a marcação -5,0 
Edu Dracena: Como de costume, o melhor da defesa – 6,5 
Durval: Não comprometeu – 6,0 
Léo: Joga somente em uma faixa do gramado. Pouco produz – 5,0 
Renê Júnior: Firme na marcação – 5,5 
Arouca: Discreto. Foi o único a chutar em gol no primeiro tempo – 5,0 
Cícero: Só apareceu na bola parada, onde cabeceia muito bem – 5,5, 
Felipe Anderson: Perde nova oportunidade para se firmar – 5,0 
(Patito Rodriguez): Apenas dois minutos em campo – sem nota 
Neymar: Até tenta, mas parece que não tem mais o mesmo “tesão”. Joga sozinho, não tem com quem tabelar – 6,0 
Henrique: Totalmente desentrosado, ficou mais de 30 minutos sem conseguir finalizar – 5,0 
(Miralles): Perdeu um gol no fim do jogo, que nem na várzea se perde – 4,0 
Técnico: Muricy Ramalho: Acho que vou deixar gravado o meu comentário sobre o treinador. Não consegue dar o mínimo de padrão a equipe. O time não tem uma jogada ensaiada. O treinador parece não ter mais forças para fazer o time jogar – 4,0

CND

O Santos regularizou e conseguiu a CND (Certidão Negativa de Débito). Com ela em mãos, o clube poderá ter patrocínios de órgãos públicos (como a Caixa, por exemplo). E poderá também pleitear linhas de crédito públicas, como leis de incentivo ao esporte, direcionadas para esporte amador e para categorias de base.

Curta a Fan Page do blog:


           



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by