FOTO CAPA

A DOR DA DESPEDIDA

Postado às 18h09 deste domingo, 26 de Maio de 2013

O último jogo oficial de Neymar pelo Santos, o  "adeus" do maior jogador do clube após a era Pelé, antes de ir para o Barcelona/ESP, terminou em 0 a 0 contra o Flamengo/RJ, no Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha, na abertura do Campeonato Brasileiro. O alvinegro da Vila novamente atuou muito mal.
O camisa 11 chorou muito antes do início da partida, no momento em que era executado o hino nacional. Vida que segue (com muita preocupação) para o alvinegro praiano, que perde muito com a ausência do craque, em todos os sentidos. Só resta a "Nação Santista" agradecer pelos 138 gols que Neymar marcou com o "manto". 
"A torcida do Santos é a única que torce de verdade por mim. Só tenho que agradecer e dizer um até logo. Em breve, estarei de volta”, prometeu Neymar.
Obrigado pela Libertadores de 2011, pela Copa do Brasil no ano anterior, pela Recopa Sul-Americana em 2012 e pelo tricampeonato paulista (2010,2011 e 2012). Mais do que isso Neymar, agradecemos por manter o Santos em evidência na mídia, essa mesma mídia que em sua grande maioria, te massacrou e insistiu tanto para que você fosse embora, como se o país não merecesse ter jogadores da sua grandeza. 

Obrigado pelas crianças e adolescentes que tornaram-se santistas por sua causa. Obrigado pelas novas alegrias que você proporcionou aos adultos, aos de meia idade e aos da melhor idade, que sentiram-se privilegiados ao ver de perto você bailar pelos gramados. Aqueles que viram o Rei Pelé jogar com a camisa do Santos, não acreditaram que poderiam ver algo parecido novamente. E os que não viram o Rei com a 10 do maior time que o planeta conheceu, puderam sentir a sensação que seus ancestrais tiveram.

Que você, Neymar,  conquiste a Europa, e por consequência o mundo. Como me disse vosso pai, na última vez que conversamos: 
"Calma Quintino. No Brasil, o 'Juninho' só joga no Santos e o dia que ele sair, ele vai voltar, e será pra jogar aqui", me confessou.  
Que você Neymar, volte mesmo um dia para a sua casa, a Vila Belmiro, para continuar essa linda história que apenas vai ser interrompida e está longe de terminar. Vamos aguardar ansiosamente para revê-lo em ação novamente na Vila famosa, e mais uma vez assombrar os zagueiros e defesas adversárias, desse cada vez mais medíocre futebol do nosso pais, cada vez mais carente de talentos; e os poucos que tem, nossa imprensa impiedosa colabora para mandar para o exterior.

A realidade tem que ser dita, e os mesmos poucos que te vaiaram alguma vez, serão os primeiros que vão te aplaudir, pois, o que eles tinham eram inveja e o cotovelo inflamado de quem nunca teve alguém com a sua qualidade em seu clube e porque cá entre nós, você acabou com eles nesse período de cinco anos que vestiu a camisa do Glorioso.

Termino essa coluna com o meu coração alvinegro apertado, com as lágrimas enchendo meus olhos, lembrando de cada entrevista que você me concedeu, de cada encontro nos Aeroportos da vida em que trocamos idéias, de cada gol que você fez meu filho sorrir e pular nas arquibancadas, e até do gol que humildemente você me ofereceu na Arena Barueri  em um dos meu aniversários.

Segue sua brilhante carreira, gênio. A vida é mesmo assim, tem princípio, meio e fim. Vai ser feliz e obrigado por tudo. Infelizmente,não vi Pelé com a camisa do Santos, mas vi Neymar.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 0 FLAMENGO
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 26 de maio de 2013, domingo
Hora: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Renda: R$ 6.948.710,00
Público: 63.501 pagantes
Cartões amarelos: Henrique (Santos); Luiz Antônio (Flamengo)
SANTOS: Rafael; Rafael Galhardo (Patito Rodríguez), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo (Felipe Anderson); Neymar e Henrique (Gabriel)
Técnico: Muricy Ramalho
FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Renato Santos, Marcos González e Ramon; Luiz Antônio (Carlos Eduardo), Elias, Renato Abreu e Gabriel (Paulinho); Rafinha e Hernane (Marcelo Moreno)
Técnico: Jorginho

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Rafael: O melhor goleiro do Brasil. Fez uma defesa incrível no primeiro tempo - 8,0 
Rafael Galhardo: Sofreu para marcar e tímido no apoio-  5,0
(Patito Rodríguez): Não acrescentou nada. Levou alguns impropérios do treinador ao virar uma bola errada - 4,5
Edu Dracena: Partida impecável. Foi um monstro, ganhou todas por cima e por baixo - 8,0 
Durval: Rebatedor - 6,5 
Léo: Sofreu para conseguir marcar Rafinha - 5,0 
Renê Júnior: Bateu bastante - 5,5
Arouca: Caiu absurdamente de produção. Até passe não tem acertado ultimamente- 4,5 
Cícero: Apagado - 5,0 
Montillo: Voltou mal. Foi substituído - 4,5 
(Felipe Anderson): Foi improvisado como lateral direito - 5,0
Neymar: Por tudo que ele fez pelo Santos em cinco anos - 10,0 
Henrique: Ainda é cedo, mas me parece ser um "operário da bola". Muita vontade e ... - 4,0
(Gabigol): Entrou com personalidade, foi pra cima. Precisa de mais chances - 6,0
Técnico: Muricy Ramalho: Até quando vamos ver um time sem padrão tático? É visível que há muito tempo o Santos não tem a mínima organização - 3,5

Agradecimento

Aproveito a oportunidade para agradecer ao apresentador da Rádio Bandeirantes, Milton Neves, que em seu programa de domingo disse que tomou conhecimento dos detalhes da negociação envolvendo Santos e Neymar, através do meu trabalho no blog e no twitter. 

Quero agradecer também a todos que de maneira direta e indireta contribuíram para que o meu perfil no twitter chegasse a expressiva marca de 19 mil seguidores, no último sábado (25), informando única e exclusivamente sobre o glorioso da Vila, o Santos.

Curta a Fan Page do blog:


           

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by